Servidor

Vulnerabilidades em servidores e aplicações web

Aplicações e servidores Web têm muitas vulnerabilidades, mas algumas são exclusivas deste tipo de ambiente. Como sites, servidores e aplicativos são o lado da empresa que o público geralmente encontra, eles representam um alvo óbvio. Ampliando a questão, o é fato de que, ao contrário de alguns anos atrás, muitas empresas existem apenas na internet. Derrubar ou comprometer esses sistemas pode ser um golpe para o atacante e devastador para a empresa-alvo.

Web design com falhas

Uma maneira comum de explorar uma aplicação web ou site está no próprio código. Comentários e tags ocultos que são incorporados em uma página da Web pelo designer podem render informações para um invasor. Embora esses tipos de tags e informações não tenham a intenção de serem exibidos em um navegador Web, eles podem ser visualizados e analisados ??usando o recurso “Visualizar o código-fonte” presente na maioria dos navegadores.

O código fonte de uma página poderia revelar algo como: (mais…)

Entendendo as aplicações Web

Em essência, uma aplicação web é um software que é instalado em um servidor web e é projetado para responder a solicitações, processar informações, armazenar informações e dimensionar as respostas de acordo com a demanda e, em muitos casos, é distribuído em vários sistemas ou servidores.

Ao contrário de alguns anos atrás, as aplicações web vêm em três variações:

  1. Baseado em Navegador – Incluem código que pode ter sido parcialmente processado no servidor, mas é executado no próprio navegador Web. Tal aplicação tem a capacidade de acessar dados armazenados em um servidor, bem como no sistema local ou ambos, dependendo do design;
  2. Baseados no cliente – São essencialmente semelhantes às aplicações baseadas em navegador, mas em vez de serem executados dentro do navegador, são executados como aplicação própria. Aplicações que exigem que sejam instaladas do lado do cliente se encaixam nesta categoria;
  3. Aplicativos móveis – São, de longe, o tipo mais comum encontrado hoje em dia. Para ser incluído nesta categoria o aplicativo normalmente é executado em um sistema operacional móvel, como aqueles executados em smartphones e tablets, principalmente Android do Google ou iOS da Apple;

Então, o que todos esses tipos têm em comum? Cada um deles, tem alguma capacidade de processar informações em um servidor antes de fornecer as informações para o lado do cliente. (mais…)

Vírus que ataca servidores de Linux adiciona código em páginas web

Nova praga digital age como ‘rootkit’ e se esconde no sistema.
Código adicionado às páginas ataca visitantes com Windows.

Um administrador de sistemas publicou na lista de segurança “Full Disclosure” uma informação sobre um servidor Linux que foi comprometido para alterar as páginas web servidas com um código capaz de infectar sistemas Windows de visitantes.

O código, que era até então desconhecido, infecta o sistema Linux agindo como um “rootkit”. Em outras palavras, o programa não aparece na lista de tarefas em execução do sistema. Ele é injetado diretamente no kernel para alterar funções do sistema operacional. De acordo com uma análise da fabricante de antivírus Kaspersky, a praga foi especificamente desenvolvida para atacar sistemas 64-bit baseados na distribuição Debian Squeezy. (mais…)

Mapa Mental de Direito Administrativo – Reingresso do servidor público

Mapa Mental de Direito Administrativo – Reingresso do servidor público (mais…)

Arquitetura de Aplicações em 2, 3, 4 ou N camadas

Fiz uma compilação de partes de textos e iremos aqui discutir cada um dos conceitos, mostrando as vantagens e desvantagens de aplicações em cada quantidade de camadas existentes, ou seja, toda sua evolução. (mais…)

Proxy Cache e Reverso

Ele possui várias funções que, se trabalhadas junto com o firewall, podem trazer ótimos resultados em relação ao compartilhamento, controle e segurança de acesso à internet. (mais…)

Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados Cliente-Servidor

Em sua forma mais simples, um banco de dados cliente servidor (C/S) divide o processamento do banco de dados entre dois sistema: o cliente (geralmente um PC) executando a aplicação do banco de dados, e o servidor do banco de dados que executa todo o DBMS ou parte dele. (mais…)