Crimes na Web: 64% das empresas brasileiras perderam dados para hackers

image_pdfimage_print

Pesquisa da Check Point, realizada com o Instituto Ponemon,divulgada nesta segunda-feira, 04/06, revela ainda que o o custo médio de um ataque criminoso virtual varia entre US$100.000 e quase US$300.000 por incidente de segurança. O levantamento mostra também que aproximadamente 40% das empresas brasileiras consideram vírus, worms e cavalos de Tróia os tipos mais perigosos de crime virtual para a organização.

O estudo constata que 35% das empresas brasileiras recebem entre 26 e 50 ataques por semana e que a mobilidade virou alvo no país: 23% dos dispositivos móveis foram infectados no Brasil. Apura ainda que 64% das empresas brasileiras perderam informações importantes devido a crimes virtuais, incluindo propriedade intelectual e segredos de negócios.

E que, de acordo com os participantes da pesquisa, o custo médio de um ataque criminoso virtual varia entre US$100.000 e quase US$300.000 por incidente de segurança. Os principais modos de ataques, sugere o levantamento, foram: Ataques com Negação de Serviço – 55%; Infecções por malware – 37%;Injeções de SQL – 31% e Infecções de bo- 24%.

Entre as metas dos hackers, constata ainda o levantamento da Check Point/Ponemon, estão as fraudes financeiras – 57%, interrupção das operações – 42% e roubo de dados dos clientes – 35%. A Check Point não revela com quantas empresas o estudo foi realizado.

Fonte: Convergência Digital

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!