Sistemas de Informação Gerencial

image_pdfimage_print

Ao longo da historia da administração ocorreram muitas fases. Sendo que, seus princípios sempre foram semelhantes, mudando apenas o enfoque conforme a visão do pesquisador. No que se tratava de gerir processos e administrar uma empresa tornava-se cada vez mais complexos tendo em vista o acúmulo de dados e informações. Definir as decisões e planejar as estratégias do negócio exigia grande dedicação do gestor por que era necessário analisar todas as informações para chegar à conclusão.

Assim em meio a essa evolução surge à tecnologia. As transformações tecnológicas possibilitaram muitas ferramentas, que hoje auxiliam a processar as principais informações sobre cada área especifica de uma organização, melhorando assim desempenho do gestor. Este Sistema de Informação Gerencial (SIG) amplia os conhecimentos que o gestor precisa para aperfeiçoar e rentabilizar os recursos aos quais administra daí à importância do SIG.

Segundo (STAIR e REYNOLDS, 2002, p. 18) um Sistema de Informações Gerencial (SIG) abrange uma coleção organizada de pessoas, procedimentos, software, banco de dados e dispositivos que fornecem informação rotineira aos gerentes e aos tomadores de decisão. O foco de um SIG é, principalmente, a eficiência operacional. Marketing, produção, finanças e outras áreas funcionais recebem suporte dos sistemas de informação gerencial e estão ligados através de um banco de dados comum.

É possível analisar o papel dos colaboradores para que o (SIG) seja efetivamente utilizado com eficiência, a interpretação dos dados é em suma fundamental que esteja de acordo com o contexto ao qual a empresa esta inserida.

O conceito de Oliveira (2004, p. 40) ao definir Sistema de Informação Gerencial (SIG) como sendo um processo de transformação de dados em informações que são utilizadas na estrutura decisória da empresa, proporcionando, ainda, a sustentação administrativa para aperfeiçoar os resultados esperados.

Dado que a soma das informações fornecidas resulta na tomada de decisão, ou seja, o gestor toma como base o SIG para decidir qual a melhor procedência a ser tomada conforme a ação que resultará no sucesso do planejamento estratégico.

O propósito básico de um SIG é ajudar a empresa a alcançar suas metas, fornecendo aos seus gerentes detalhes sobre as operações regulares da organização, de forma que possam controlar organizar e planejar com mais efetividade e com maior eficiência. (STAIR e REYNOLDS, 2002, p. 278).

Conforme citado acima fica claro através dos conceitos abordados, que o Sistema de informações Gerenciais (SIG) é uma ferramenta que trabalha com entrada, processamento e saída de dados destinados a auxiliar na gestão de um negocio.

Segundo, (OLIVEIRA, 2002, p.185) pode-se afirmar que os sistemas de informações gerenciais podem, sob determinadas condições, trazer os seguintes benefícios para as empresas:

• Redução de custos das operações;

• Melhoria no acesso às informações, propiciando relatórios mais precisos e rápidos, com menor esforço;

• Melhoria na produtividade, tanto setorial quanto global;

• Melhoria nos serviços realizados e oferecidos;

• Melhoria na tomada de decisões, por meio do fornecimento de informações mais rápidas e precisas;

• Estímulo de maior interação entre os tomadores de decisão;

• Fornecimento de melhores projeções dos efeitos das decisões;

• Melhoria na estrutura organizacional, por facilitar o fluxo de informações;

• Melhoria na estrutura de poder, propiciando maior poder para aqueles que entendem e controlam o sistema;

• Redução do grau de concentração de decisões na empresa;

• Melhoria na adaptação da empresa para enfrentar os acontecimentos não previstos, a partir das constantes mutações nos fatores ambientais;

• Otimização na prestação dos seus serviços aos clientes;

• Melhor interação com seus fornecedores;

• Melhoria nas atitudes e atividades dos funcionários da empresa;

• Aumento do nível de motivação das pessoas envolvidas;

• Redução dos custos operacionais;

• Redução da mão de obra burocrática; e

• redução dos níveis hierárquicos

Assim após definirmos o que é Sistema de Informação Gerencial podemos analisar com mais clareza os exemplos estudados em aula através do artigo Sistema de Informação na Era Digital.

Através dos exemplos é possível como o (SIG) melhora os resultados de um negócio. A utilização correta do (SIG) vem a somar o papel do gestor, e influência diretamente nos resultados finais.

2. EXEMPLOS DO ARTIGO ANALISADO

2.1 Estádio dos yankees:

Com os altos valores de ingressos e produtos oficiais dos times de beisebol, as pessoas estavam deixando de ir ao estádio para prestigiar a liga americana de beisebol. Com isso foi construído um estádio novo, visando atrair as pessoas ao estádio e a consumir produtos do time. E foi implantada muita tecnologia no estádio para atrair o publico. 1100 monitores espalhados pelo estádio, para o publico não perder nenhum lance, e poder ver por vários ângulos as jogadas e, também passando momentos da historia do time, noticias e etc.

Nos camarotes foi implantada uma tecnologia de ponta, além dos monitores, celulares de toque para pedir comida ou, produtos do time, e um sistema de videoconferência para os jogadores terem contato com os fãs.

A implantação desses recursos aumentou a lucratividade do negócio e mudou o modelo de gestão.

2.2 Hospital Doylestown:

No hospital Doylestown 360 médicos usam um iphone 3g com objetivo de estarem sempre conectados o dia todo com seus colegas e assim ter informações sobre tudo o que acontece no hospital. Eles utilizam o sistema meditech, que fornece informações sobre medicamentos, alergias, anotações das enfermeiras, resultados teraupeticos. Para todos os métodos de ação realizados os médicos usam o iphone para obter e armazenar informações sobre os pacientes de forma segura pelo iphone.

Esse Software possibilita aos médicos informações que servem como base para o tratamento dos pacientes, o que é um grande avanço na medicina.

3. OBJETIVOS

Excelência operacional, ou seja, as empresas tendem a melhorar a eficiência a fim de conseguir mais lucratividade. A tecnologia e os sistemas de informação estão entre as mais importantes para atingir altos níveis de eficiência e produtividade, especialmente quando combinados com mudanças no comportamento da administração e nas praticas do negócio.

Novos produtos serviços e modelos de negocio, ou seja, as tecnologias e os sistemas são a principal ferramenta que as empresas dispõem para criar novos produtos e serviços, assim como modelos de negócio inteiramente novos. Um modelo de negócio escreve como a empresa produz, entrega e vende um produto ou serviço a fim de criar valor.

Relacionamento mais estreito com clientes e fornecedores, ou seja, quando uma empresa conhece de verdade os clientes e os atende bem, do jeito que eles querem ser atendidos.

A reação típica é voltar a essas empresas e comprar mais. Isso aumenta a receita e os lucros. O mesmo se aplica a fornecedores: quanto mais envolvidos estiverem com a empresa, mais poderão lhe fornecer insumos vitais.

Melhor tomada de decisões, ou seja, o (SIG) possibilita ao gestor uma melhor analise dos dados para tomar as decisões.

Vantagem competitiva e sobrevivência, ou seja, se uma empresa atingir um ou mais dos objetivos tratados acima, provavelmente já terá conseguido certa vantagem competitiva. E, se fizer essas coisas melhor que seus concorrentes, aumentarão as vendas e os lucros até o nível que os concorrentes não conseguirão igualar.

4. IMPACTO NAS ORGANIZAÇÕES

O maior impacto nas organizações são as melhorias em sistemas de entrega, de organização em geral da empresa. Quanto mais aparo tecnológico tiver a empresa, mais ela vai funcionar com qualidade, ficar organizada, e conseguirá atender os clientes com excelência, que é um dos objetivos do sistema de informação na era digital.

Possui uma importância fundamental no mercado de hoje em dia, pois é um grande diferencial competitivo que pode haver entre uma empresa com sua concorrente, já que o mercado anda muito disputado atualmente.

5. CONCLUSÃO

Assim concluímos que o Sistema de Informação Gerencial é uma ferramenta de extrema importância para o gerenciamento de uma organização. A utilização correta possibilita ao gestor expandir a lucratividade do negócio através das estratégias desenvolvidas com base nas informações fornecidas pelo (SIG).

Sendo assim o gestor se apoia no resultado final dos dados que o (SIG) aponta, contudo a interpretação dessas informações deve estar de acordo com a realidade da empresa, levando em consideração o cenário socioeconômico ao qual a organização atua.

Uma falha nessa interpretação pode resultar numa perda para a organização, por isso a pessoa responsável pelo (SIG) tem um papel de destaque no planejamento estratégico do negócio, independente da área de atuação.

6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Sistemas de Informações Gerenciais. 9 ed. SP: Atlas 2004.

OLIVEIRA, Figueiredo de Oliveira. Sistemas de Informação: Um enfoque gerencial inserido no contexto empresarial e tecnológico. 3ª ed. São Paulo: Érica 2002

STAIR, Ralph M. e REYNOLDS George W. Princípios de Sistemas de Informações: Uma abordagem Gerencial. 4º ed. São Paulo: LTC, 2002.

Fonte: Portal Administradores

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!