Sete bons motivos para investir no networking

image_pdfimage_print

A manutenção de contatos profissionais é benéfica a todos, do candidato até o gestor de vagas de trabalho

Se uma de suas preocupações na hora de incrementar a rede de contatos profissionais que o cerca é ser ignorado, repense. No lugar de querer receber, procure contribuir. Apresentamos cinco motivos para seus contatos moverem seu cartão de visitas para a pasta “favoritos”.

Um dos motivos pelos quais você pode ser reticente na hora de fazer networking é o fato de, ao fazer contatos na busca por oportunidades profissionais, ter sempre a sensação de estar impondo sua vontade. É onde a vasta maioria das pessoas erra em seu conceito sobre a função e a dinâmica do network. Achar que o empregador não quer conhecer novos talentos e que quem procura por uma colocação não tem nada a oferecer também são dois erros muito comuns.

O  coach Ford Myers, ex-presidente da empresa norte-americana de coaching Career Potential, afirma que as vantagens na atividade de manutenção de contatos profissionais é benéfica a todos, do candidato até o gestor de vagas de trabalho.

“Quem faz o networking de forma apropriada dá mais que recebe”, resume Ford.

Autor da obra “Get the Job You Want – Evene When No One´s Hiring” (conquiste a vaga que quiser – mesmo quando não há contratações, em tradução livre do inglês), Myers procura esclarecer aos preocupados que muitos dos temores comuns são infundados.

1. Sua forma de se aproximar diz muito sobre você: As pessoas a sua volta podem estar secretamente à procura de alguém para compor seu quadro de profissionais. Elas também podem estar reticentes em agendar compromissos ou dar telefonemas para conversar sobre a questão. Então, se concordam em te receber para uma conversa, estão, na verdade, realizando um ensaio com sua postura e com seu comportamento.

2. Você vale o que sabe: Se está em atividade, realizando networking a todo vapor, possivelmente tem um conhecimento razoável sobre as vagas e ouve nas entrevistas como anda a economia e quais são, em parte, os planos estratégicos de outras companhias. Esse conhecimento é valioso para outras pessoas, incluindo seus potencias empregadores.

3. Existe interesse em ajudar você: Sim, existe. Ajudar aos outros em sua busca por emprego aumenta a moral de quem realiza a ponte. Se alguns fazem isso de forma puramente altruísta, existe outra parcela de pessoas com contatos que fazem isso de olho nos bons fluidos que essa ação pode lhes render. Seja qual for o caso, é bom para você.

4. O fator “ego”: Consultar seus contatos sobre questões profissionais faz com que se sintam apreciados. Ao perguntar-lhes algo que denote a necessidade por seus conhecimentos, você lhes atribui status de autoridade em determinados assuntos. Promove neles o senso de valor e em você o senso de alguém que é articulado, qualidade desejada.

5. Networking não é trabalho: Às vezes, o que seu contato mais quer é tomar uma xícara de café e conversar sobre amenidades. Isso pode ser ocasionado por uma carga de trabalho alta demais ou por simples tédio. Seja como for a razão, uma rápida saída para um cappuccino pode render frutos e informações valiosas.

6. As portas se abrem: Se precisar marcar uma reunião com alguém que tenha sido indicado por você, é praticamente certo que você será atendido, e bem. Longe de ser fruto do tráfego de influências, essa receptividade se dá em função da confiança que existe em seu trabalho e na qualidade de seus contatos. Afinal de contas quem vai pôr o trabalho a perder para facilitar uma operação comprometida?

7. Sua situação é pública: Muitas vezes, os seus contatos sabem perfeitamente o que o motiva a procurá-los. Se for uma questão urgente e você passar por necessidades, é bastante possível que os participantes de sua rede se empenhem em resolver seu problema, pois te conhecem e podem ter empatia por você.


CIO – Sete bons motivos para investir no networking.

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!