Entenda como criminosos ganham dinheiro com botnets

image_pdfimage_print

A Symantec descobriu que o malware Flashback, que atacou milhares de Macs com sistema operacional OSX, gerou dinheiro para seus autores. De acordo com a companhia, o botnet exibia anúncios nos computadores das vítimas. A companhia utilizou este exemplo para explicar como ameaças do tipo geram dinheiro para cibercriminosos.

Após uma análise realizada em um período de três semanas sobre essa ameaça, a empresa observou que a botnet gerou mais de dez milhões de anúncios nos computadores que foram afetados pelo código malicioso e aproximadamente 400 mil deles receberam pelo menos um clique dos usuários, o que pode ter gerado lucro de milhares de dólares.

O Flashback sequestrava resultados de pesquisas do Google e no lugar exibia os seus próprios resultados PPC para criar conversões. Por exemplo, fora das tendências do mundo PPC, as palavras-chave que geram mais pay-outs estão relacionadas a produtos farmacêuticos, dívidas de hipoteca e auto-seguro e eram elas que apareciam no lugar das mais procuradas.

Geralmente, palavras-chave de baixa demanda são as mais baratas para cadastrar, porém têm retorno menor.

Segundo a empresa, entre os países com a porcentagem mais elevada de bots na América Latina estão Brasil, Argentina, Peru e Chile.

Fonte: IT Web

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Certificações que possuo: CompTIA Security+, EXIN EHF, MCSO, MCRM, ITIL v3. Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão e Governança de TI, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!