Conheça as atividades do engenheiro da computação

O engenheiro da computação é tema da terceira parte do Especial Carreiras, produzido pelo IT Web em parceria com a Fiap, que explica quais são as áreas de especialização dentro da profissão. A área tema desta edição é a responsável por  implementar soluções que resolverão os problemas da companhia. O colaborador deve entender tecnicamente das falhas computacionais e em que contexto elas se inserem no mundo moderno.

Além de ter uma mente jovem, o responsável por esse setor deve estar aberto a inovações. “Na realidade hoje vivemos um contexto forte de inovação: a partir da inteligência artificial e das redes neurais,  o profissional deve gerar soluções. Atualmente, também está em pauta a nanotecnologia, a tecnologia de carbono e energia verde. Além de estar atento a todo esse cenário, ele deve estar aberto para temas  diferenciados, como o genoma humano”, explicou o coordenador do curso de graduação em Engenharia da Computação da Fiap, Reinaldo Burian

O engenheiro da computação também deve perceber que a tecnologia traz desvantagens, como guerras, crimes organizados, terrorismo em rede e ataques hackers. E como se não bastasse tantas preocupações, Burian alerta que esses profissionais ainda devem verificar a troca de dados em tempo real via redes sociais e transformar isso em ferramentas.

Para ocupar esse cargo, o candidato deve ter conhecimento em programação, saber onde se encontram os dados e como buscar informações, conhecer os processos sistêmicos – sejam eles industriais ou não – e, por fim, ter conhecimento social e de gestão – entender de gestão de negócios, mercado marketing, CRM, ERP, e saber integrar tudo dentro das corporações.

As possibilidades de se conseguir um bom emprego nesta área são muitas. Segundo Burina, o mercado está extremamente aquecido e, além disso, sofre com escassez de mão de obra especializada. “Na realidade temos que gerar indivíduos que consigam ser profissionais de conhecimento, que é o que as empresas buscam. São eles que conseguem impactar o meio onde trabalham por meio das informações que possuem”, explicou.

Os empregadores variam desde multinacionais até startups, passando por órgãos governamentais.

Fonte: IT Web

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL).
Certificações que possuo: CompTIA Security+, EXIN EHF, MCSO, MCRM, ITIL v3.
Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão e Governança de TI, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!