Conferência em Brasília reune 40 especialistas em cibersegurança

image_pdfimage_print

A ICCYBER 2012 – IX Conferência Internacional de Perícia em Crimes Cibernéticos, que acontece em Brasília de 26 a 28 de setembro, reunirá um time de mais de 40 especialistas, nacionais e internacionais, dentre os quais o Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal e do FBI norte-americano, para debater os desafios da prevenção às ameaças digitais, e casos bem sucedidos de detecção e investigação de quadrilhas cibernéticas.

Contendo atividades distribuídas entre painéis, palestras técnicas, apresentação de papers acadêmicos e sessões de treinamento, dentre os destaques da programação está a presença do Ministro Gilson Dipp, Vice-Presidente do STJ, Ministro do TSE, ex-Corregedor Nacional do CNJ, e Presidente da Comissão responsável pela elaboração do anteprojeto de reforma do Código Penal, que participará do painel Proposições Legislativas – Reforma do Código Penal, voltado a discutir alternativas de tipificação dos delitos digitais.

Na palestra Sistema Integrado de Comando e Controle para Grandes Eventos, do Coordenador de TI da Secretaria de Segurança em Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Daniel Russo, que trará informações sobre o planejamento das medidas de Segurança Eletrônica voltadas para a Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas do Rio de Janeiro 2016, face às crescentes ameaças de cyberterrorismo existentes no mundo atual.

Para ilustrar as possibilidades de tais ameaças cibernéticas, e as técnicas de detecção e investigação mais sofisticadas, diversos peritos da Secretaria de Perícias em Informática do Instituto Nacional de Criminalística – INC da Polícia Federal abordarão pesquisas e estudos de caso de episódios ocorridos, como a palestra Ataque a Sites Governamentais: Estudo de Caso, a cargo do perito Ronei Maia Salvatori, do INC-PF.

Dentre os especialistas internacionais presentes, uma das mais aguardadas palestras é a Clustering and Classification for Cyber Crime, do “guru” Jesse Kornblum, formado pelo MIT – Massachusetts Institute of Technology, pesquisador da área de computação forense da Kyrus Tech e criador de uma série de ferramentas consideradas fundamentais para a prática da perícia digital forense.

A programação contempla ainda a sessão de Desafio Forense, elaborada pelos especialistas Sandro Suffert e Jacomo Piccolini, que reproduzirá, num ambiente de simulação, situações de rastreamento de invasão, exigindo a utilização de técnicas sofisticadas, debatidas durante o evento, para a detecção e identificação da origem do “ataque” simulado.

Fonte: IDG Now!

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!