Wi-Fi: veja cinco dicas para aumentar a segurança de sua conexão sem fio à internet

image_pdfimage_print

Montar uma rede Wi-Fi em casa já não é nenhum mistério. O acesso à banda larga fixa está cada vez mais acessível (os planos mais baratos ficam em torno de R$ 30). Comprar um roteador sem fio, para compartilhar o sinal, também não exige grandes gastos (um modelo simples custa R$ 60). Mas não ter uma rede segura pode causar grande dor de cabeça ao usuário. As consequências podem ir do mau funcionamento da rede ocasionado por “ladrões de Wi-Fi” à invasão de computadores.

UOL Tecnologia ouviu especialistas que ensinam — de forma simples — como deixar uma rede sem fio menos vulnerável a ataques (ou aproveitadores). Confira a seguir.

Tenha uma rede com senha e com criptografia

Usar criptografia em um roteador significa que as informações de quem acessa aquela rede sem fio estarão codificadas — os dados não serão identificados facilmente em caso de interceptação. Seria como se alguém tentasse pegar uma extensão do telefone e não conseguisse entender nada, pois as pessoas estão falando em uma linguagem de código.

Apesar da definição complicada, todos os roteadores sem fio contam com opções de criptografia (há diversos tipos). O mais comum é o padrão de criptografia WPA2. Para ativá-lo, o usuário deve acessar as configurações do roteador (assista no vídeo) e definir uma senha (de no mínimo oito caracteres). “Ao criar a senha, é importante que o usuário procure misturar letras e números para deixá-la mais segura”, aconselha Nestor de Oliveira, coordenador do curso de hardware da Impacta. Veja aqui como criar uma senha segura.

COMO FAZER:
 

Troque com frequência a senha da internet sem fio

A medida não se aplica nos casos de pessoas que vivem sozinhas e que são as únicas usuárias. No entanto, a partir do momento que há mais acessos (sobretudo de terceiros) é recomendável mudar com certa frequência. Essa ação de caráter preventivo é boa até para que ninguém consiga se conectar automaticamente ao roteador, roubando link de internet. “Ficar disponibilizando a senha de Wi-Fi para os outros é como liberar a senha de banco”, alerta Taciano Pugliesi, diretor de produtos da D-Link (fabricante de roteadores).

Dependendo do nível de segurança, é possível que a pessoa que acesse a rede doméstica possa visualizar ou modificar arquivos de computadores desta mesma rede.

Como fazer: Acesse as configurações do roteador, escolha a opção Wireless e altere a senha — o passo a passo para mudar a senha que libera a internet está detalhado na parte finaldeste vídeo.

Mude a senha padrão de acesso ao roteador

Todos os roteadores contam com uma senha para configuração do aparelho. O comportamento normal de quem tem rede Wi-Fi é deixar os valores padrão (geralmente o usuário de login é admin e a senha também). O problema é que a senha padrão de cada roteador está disponível na internet em páginas como o routerpasswords.com. Lembre-se: esta é a senha para configuração do roteador, não a senha para acessar a rede sem fio.

Com a senha padrão em mãos, um usuário mal-intencionado pode conectar um cabo de rede ao roteador e tomar conta da rede, configurando o aparelho para limitar a internet para o próprio dono do aparelho, por exemplo.

Como fazer: ao acessar as configurações do roteador (veja no vídeo), há um menu chamado Setup, Set Password (definir senha) ou Administration — depende do modelo de roteador. Lá, o usuário deve procurar pelo campo router password (senha do roteador) e mudar o campo password (senha).

“Esconda a rede Wi-Fi”

O SSID é um conjunto de caracteres que dá nome a uma rede. Quando o nome de tal rede é “visitantes” ou “hotel” significa que este é o SSID dela. Por padrão, todos os roteadores deixam o nome da rede exposto. Basta ter um dispositivo portátil (smartphone, tablet ou laptop) para saber que existe uma rede sem fio em determinado local.

No entanto, por questão de segurança, é possível esconder a rede, tornando-a acessível apenas para quem souber que existe uma rede naquele local (ou seja, se o dono disser e ceder o login e senha).

Como fazer: O processo para esconder varia de roteador para roteador, mas em linhas gerais esta especificação fica em Configurações Wireless e pode ser encontrada com os nomes “Hide your network” (Esconder sua rede), Enable SSID Broadcast (Emitir difusão SSID – neste caso, a opção deve ser desmarcada) ou Hide SSID (Esconder SSID). Com esta opção ativada, os dispositivos só poderão se conectar depois de configurada neles a nova rede.

Desligue o roteador quando não estiver usando

É recomendado desligar o roteador durante o período que ninguém usa. “Além de economizar energia, pode evitar que usuários mal-intencionados tentem burlar a rede”, diz Pugliese. Aliás, se não há rede ativa, não há nem tentativa de ataque.

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!