Conceitos

O que é a nuvem?

Enquanto a computação em nuvem é um termo “novo”, não é um conceito novo e é realmente uma versão madura e mais madura do que costumava ser conhecido como grid computing. Não importa o que você chama, a nuvem é uma maneira de mover serviços, infra-estrutura e plataformas para o novo ambiente. Idealmente, este movimento torna o crescimento e gerenciamento de software e outras tecnologias mais fácil e mais rentável do que antes.

O conceito de nuvem vem evoluindo nas últimas três décadas com muitas idéias diferentes e desenvolvimentos convergentes para tornar a nuvem que conhecemos hoje. É claro que o que inicialmente foi considerado como uma forma de reunir recursos e fornecer armazenamento tornou-se muito mais do que isso nos últimos anos.

Então, o que é a nuvem exatamente, e como podemos defini-la de uma forma que faz sentido? Em geral, podemos dividir a lista de características de uma solução de computação em nuvem em algo bastante simples e sucinta:

  • On-Demand Self-Service – Os usuários de serviços em nuvem têm a capacidade de ajustar, personalizar e configurar os serviços necessários para atender às suas necessidades tanto agora como no futuro.
  • Broad Network Access – Recursos que podem ser acessados a partir de qualquer dispositivo conexão. A nuvem é projetada para ser acessada de qualquer lugar.
  • Pooling de recursos – Os recursos de computação do provedor são agrupados para atender vários usuários usando um modelo multi-tenant, com diferentes recursos físicos e virtuais dinamicamente atribuídos e reatribuídos de acordo com a demanda do usuário.
  • Capacidades de Elasticidade Rápida – A nuvem tem a capacidade de ser expandida e ajustada para adicionar mais desempenho, espaço ou capacidade ao sistema, permitindo que o usuário cresça conforme necessário sem ter que se preocupar com o processo. Na verdade, para eles pode parecer que eles têm espaço e recursos ilimitados.
  • Serviço mensurado – Os sistemas de cloud computing controlam e otimizam automaticamente o uso de recursos alavancando uma capacidade de medição em algum nível de abstração apropriado ao tipo de serviço. O uso de recursos pode ser monitorado, controlado e relatado, proporcionando transparência para o provedor e o usuário.

(mais…)

Introdução à Segurança Física

Falar de segurança física, em muitos casos, são a fronteira protetora primária para ativos pessoais no mundo real. Segurança física envolve a proteção de tais ativos como pessoal, hardware, aplicativos, dados e instalações contra incêndio, desastres naturais, furto, roubo e de insider.

O problema com a segurança física é que ele pode ser facilmente ignorado por questões técnicas mais divulgadas. No entanto, as empresas o fazem por sua própria conta e risco, uma vez que os ataques não técnicos podem ser realizados com pouco ou nenhum conhecimento técnico.

Controles simples

Vários controles podem ser usados para proteger e preservar a segurança física de uma organização. Em muitos casos, apenas a presença visível de controles é suficiente para parar um ataque.

Um dos controles mais básicos que podem proteger a interação física com um dispositivo, sistema ou instalação é o uso de senhas. As senhas podem proteger um sistema de ser fisicamente acessado ou de ser usado para acessar uma rede. (mais…)

O que são vírus?

Um vírus é a forma mais antiga de malware e é de longe o mais conhecido por todos. Mas o que é um vírus? O que separa um vírus de outras formas de malwares? Como um vírus é criado, e como ele ataca sua vítima?

O primeiro código que poderia ser classificado como um vírus chegou por volta de 1970 na forma do projeto Creeper. Este projeto implementou capacidades como a replicação e a capacidade de infectar um sistema. O projeto também gerou outro vírus conhecido como o reaper, que removeu o Creeper de qualquer sistema infectado com o código. (mais…)

Internet, intranet e extranet o que são, e quais as diferenças?

Internet

Qual empresa hoje não conta com um computador conectado a internet? A necessidade da informação criou a internet  que hoje conhecemos. Assim como destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi o caso da internet que surgiu na guerra fria em 1960 a 1970. O governo norte-americano queria desenvolver um sistema para que seus computadores militares pudessem trocar informações entre si, de uma base militar para outra e que mesmo em caso de ataque nuclear os dados fossem preservados. Seria uma tecnologia de resistência. Foi assim que surgiu então a ARPANET, o antecessor da Internet.

Após isto o projeto da internet era coligar universidades para que fosse possível uma transmissão de dados de forma mais eficaz, rápida e segura. No Brasil a internet iniciou em 1988 quando no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), localizado no Rio de Janeiro, conseguiu acesso à Bitnet, através de uma conexão de 9 600 bits por segundo estabelecida com a Universidade de Maryland. (mais…)

O que é ser um Pentester?

O texto abaixo foi copiado, na íntegra, do post do Ewerson Guimaraes – profissional de segurança, domador de capivaras e gente boa pacas.

Ele é uma excelente explicação sobre  o que faz um Pentester, profissional de segurança responsável por encontrar vulnerabilidades  em sistemas, redes e empresas.

Qual sua profissão? (mais…)

Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes, organização, natureza, fins e princípios

O conceito de Direito Administrativo pode ser elaborado de várias maneiras distintas, dependendo da conotação do autor da obra a ser enfocada, ou seja, de acordo com as informações e o mecanismo didático escolhido pelo doutrinador, mas, sempre há de ser destacada as seguintes características do conceito de Direito Administrativo: (mais…)

RAID: Conceito e Tipos

RAID significa em português Conjunto Redundante de Discos Independentes/Econômicos (inglês: Redundant Array of Independent/Inexpensive Drives) que tem como objetivos aumentar a velocidade de acesso aos dados através de uma divisão de dados (data stripping ou RAID 0), aumentar a segurança através de espelhamento (mirroring ou RAID1) e até aumentando a capacidade total, podendo estas técnicas serem utilizadas de forma isolada ou em conjunto.

A idéia do RAID é criar uma unidade lógica que identifica os discos como se fossem um só no sistema. (mais…)

Conceitos de Business Intelligence (BI)

Business intelligence (BI) é um termo de gerenciamento de negócios que se refere a aplicações e tecnologias empregadas para coletar, fornecer acesso e analisar dados e informações sobre as operações das empresas. Os sistemas de BI permitem que as empresas obtenham um conhecimento mais abrangente sobre os fatores que afetam os seus negócios, tais como métricas de vendas, produção, operações internas e eles podem contribuir para uma melhor tomada de decisões de negócios. Business Intelligence não deve ser confundido com Competitive Intelligence, que é um conceito de gerenciamento à parte. (mais…)

Seguridade Social

Para começar, vamos fazer uma análise geral dos princípios da seguridade social e suas características principais.
(mais…)

SGBD – Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados

Um SGBD – Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados é uma coleção de programas que permitem ao usuário definir, construir e manipular Bases de Dados para as mais diversas finalidades. (mais…)

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!