Os erros mais cometidos nos primeiros meses de trabalho

image_pdfimage_print

Os primeiros  três meses de trabalha no novo emprego são decisivos para o futuro do profissional. Esse intervalo de experiência é usado pelas empresas para observar, avaliar e verificar se o profissional tem realmente condições de desempenhar a função para a qual foi contratado.

“Neste momento, os holofotes estão direcionados para o novo funcionário. A chefia  é a responsável pela avaliação, mas a equipe também participa mesmo que seja de maneira informal”, explica Andrea Bavier, consultora de recursos humanos da Luandre.

A especialista destacou os cinco erros mais comuns cometidos pelos profissionais recém contratados e que acabam comprometendo sua avaliação. Confira a lista:

Desinteresse: Um das falhas cometidas pelos novos funcionários é não demonstrar interesse na realização dos afazeres. O profissional deve adotar uma postura de aprendiz e procurar informações sobre seu trabalho e regras da companhia. Pergunte, analise e selecione um indivíduo para que possa ser seu mentor.

Falta de integração com a equipe: Use a observação a seu favor para apreciar o ambiente comportamental da equipe. Analise como os indivíduos se relacionam e tratam uns aos outros. Evite agir sem se importar com as normas de conduta da companhia ou do grupo.

Atrasos e faltas: Procure não faltar ou atrasar. Caso tenha questões particulares a serem resolvidas, é mais vantajoso conversar com o superior e explicar a situação. Assuntos pessoais devem ser resolvidos fora do ambiente de trabalho. Lembre-se: o uso da internet para resolver esse tipo de questão deve ser evitado.

Individualismo e arrogância: Evidencie sua capacidade e realize seus afazeres sempre compartilhando com todos. Evite se fechar para que não seja censurado como arrogante. Não desenvolva atividades levando em conta somente seu conhecimento ou ponto de vista.

Críticas e fofocas:  Não mensure métodos, processos ou qualquer outra coisa sem ter fundamento para tal. Falar mal da companhia ou dos colegas também não é saudável. Evite se envolver em conflitos e as fofocas, os quais cercam o ambiente profissional.

Existem duas razões que levam os profissionais a cometerem deslizes durante os primeiros meses de trabalho. “O primeiro motivo é a ausência de treinamento em como realizar suas atividades no dia-a-dia e em como lidar com o ambiente, seja com chefes e outros colegas de trabalho. O segundo motivo está ligado a contratações inadequadas, feitas com pressa”, afirma Cezar Tegon, diretor de novos projetos da ABRH-Nacional (Associação Brasileira de Recursos Humanos).

Ele explica que contratar um funcionário que não tem  disposição para desempenhar suas obrigações, é ruim para o empreendimento e péssimo para o profissional que, neste caso, acaba perdendo sua auto-estima.

“Hoje com o ritmo quase frenético de crescimento das empresas não sobra tempo para acolher de maneira adequada um novo funcionário e o resultado é catastrófico, pois custa muito caro para a empresa demitir um funcionário além de abalar a moral de toda equipe“, conclui o especialista.

Fonte: Mundo das Tribos

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!