Nuvem gerou empregos e demanda por especializações em TI

image_pdfimage_print

O ano de 2011 foi marcado por previsões positivas para o mercado de cloud computing e as consequentes fusões e aquisições realizadas por empresas de todos os portes no setor de Tecnologia da Informação e Comunicações. Como resultado, os profissionais de TI devem ver crescer expressivamente as novas oportunidades de emprego geradas pelo crescimento do uso de computação em nuvem.

E ao que parece, os profissionais de TI, embora precisem buscar novas especializações para atender às demandas de cloud computing, estão antenados à tendência de crescimento desse mercado. Pelo menos foi o que revelou um recente estudo realizado no mercado brasileiro pela IBM Brasil revela que 80% dos profissionais de TI entrevistados apostam que o modelo de computação na nuvem ultrapassará a computação tradicional como principal meio de adquirir Tecnologia da Informação nos próximos cinco anos. E que essa tendência amplia as oportunidades de trabalho na área. Além de cloud, também ganharam destaque na avaliação dos especialistas, a computação móvel,segurança, nova geração de data centers e mídia social.

“É indiscutível que o desenvolvedor de TI deve estar antenado às tendências dos próximos anos para aumentar as suas condições de empregabilidade. Estas tendências estão claras: mobilidade e computação em nuvem”, conta Cézar Taurion, Gerente de Novas Tecnologias Aplicadas da IBM Brasil.

O movimento é semelhante na Europa, onde um estudo divulgado pela EMC aponta os impactos da adoção da computação em nuvem na economia europeia. De acordo com o estudo, se as cinco economias mais fortes da Europa – Alemanha, Espanha, França, Itália e Reino Unido – continuarem adotando o cloud computing, serão gerados US$ 243 milhões em investimentos por ano na região, até 2015.

Uma parte deste volume – US$ 101 milhões – será gerada por conta de novas oportunidades em desenvolvimento e criação de novos negócios, diz o estudo, que também analisou o impacto que nuvem terá em segmentos verticais até 2015. Um dos fatores-chave para a recuperação da economia europeia será a criação de empregos e, neste ponto, o estudo da EMC prevê que, por conta do cloud computing, a região deverá criar 446 mil novos empregos por ano daqui até 2015.

Os empregos estão sendo criados, mas os profissionais precisam se manter atualizados para preencher as vagas. A mão-de-obra, por vezes apontada como um gargalo para o desenvolvimento do segmento no Brasil e no mundo, agora precisa de novas especializações.

Especialistas explicam que, conforme ganha terreno nas empresas de diferentes setores e indústrias, a computação em nuvem vem transformando não apenas a organização das áreas de Tecnologia da Informação dessas companhias, mas principalmente mudando as demandas e especializações necessárias ao profissional de TI.

Colin Smith, arquiteto e consultor de TI, diz que os departamentos de TI passarão por mudanças estruturais. Ele enumera algumas especializações e conhecimentos que passarão a ser importantes para os profissionais de TI à medida que a computação em nuvem ganha força.

Também no Brasil, especialistas da área de TIC advertem que o país pode estar, mais uma vez, perdendo uma oportunidade no mercado global para paises como a Índia, por falta de recursos humanos. Segundo eles, a migração de aplicativos antigos para o mundo de cloud exigirá profissionais qualificados e capazes de lidar com a convergência das mídias.

“Antigamente se programava para poucos usuários. Com a cloud computing, se programa para milhões de usuários. As plataformas estão sendo padronizadas. Vamos precisar de gente”, frisou o arquiteto em computação em nuvem da Microsoft Brasil, Otávio Pecego.

Fonte: Convergência Digital

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Certificações que possuo: CompTIA Security+, EXIN EHF, MCSO, MCRM, ITIL v3. Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão e Governança de TI, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!