Modelos Funcionais de Gerenciamento de Redes – OSI

Os modelos funcionais de gerenciamento de redes OSI, dividem-se em 5 tipos, sendo eles descritos abaixo com mais detalhes:

Gerenciamento de Configuração

Refere-se aos ajustes e mudanças das configurações das redes e seus componentes. Isso envolve a configuração dos parâmetros como os limites para que um alarme seja ativado e uma notificação seja enviada.

Suas funções básicas são:

  • Coletar informações da topologia de rede;
  • Controlar inventário;
  • Iniciar e encerrar as operações dos elementos gerenciados;
  • Alterar a configuração dos elementos gerenciados;
  • Gerar relatórios de configuração;

Um exemplo simples, seria determinar os equipamentos que devem ser atualizados.

Gerenciamento de Falhas

Cuida da detecção e isolamento dos problemas que causam falhas na rede. Um Sistema de Gerenciamento de Redes (NMS – Network Management System) constantemente monitora a rede e exibe em tempo real os alarmes. As falhas são eliminadas tão cedo quanto possível, podendo, para isso, mudar a configuração da rede que é responsabilidade do gerenciamento de configuração. Várias falhas podem ser resolvidas automaticamente.

É uma das áreas mais importantes e desenvolvidas de gerenciamento de redes. Há várias ferramentas disponíveis, desde aplicativos para mainframes até aplicativos utilizados em mesas de teleprocessamento, cujo controle se dá com o trabalho dos dados fornecidos em estações de trabalho.

As informações são bastante abrangentes e completas. Pode-se saber desde uma queda de portadora até a falha de um aplicativo de comunicação de dados.

Com estas informações, a qualidade do serviço acertada com os usuários tende a ser mantida, uma vez que o setor responsável pela administração do ambiente informatizado antecipa-se aos usuários na solução de problemas da rede.

Gerenciamento de Desempenho

Lida com o comportamento da rede. Um sistema monitor mostra o estado da rede, medindo o tráfego e estatísticas que refletem o desempenho da rede. As estatísticas incluem os tráfego de dados, atraso na rede, etc. As estatísticas das aplicações podem ajudar nas decisões das políticas usadas que afetam o gerenciamento das aplicações como email, transferência de arquivos, tráfego da web, etc.

Algumas das questões relativas ao gerenciamento do desempenho, são:

  • Qual é o nível de capacidade de utilização?
  • O tráfego é excessivo?
  • O throughput foi reduzido para níveis aceitáveis?
  • Existem gargalos?
  • O tempo de resposta está considerado aceitável ou deve melhor?

Um exemplo seria a taxa de utilização de determinados dispositivos.

Gerenciamento de Segurança

Envolve uma gama de aspectos referentes a segurança. Ele engloba segurança nas comunicações da rede, acesso a recursos da rede, etc. Existem firewalls que protegem as redes corporativas e os recursos da rede de pessoas não autorizadas e programas contendo vírus. A criptografia possui um papel fundamental no gerenciamento de segurança.

O gerenciamento de segurança abrange:

  • Controle de serviços;
  • Garantir que a politica de segurança seja seguida em conformidade;
  • Controlar acesso à rede ou parte da rede e às informações obtidas dos nodos da rede;
  • Coletar, armazenar e examinar os registros de auditoria e logs de segurança, bem como ativação e desativação destas atividades.

Um exemplo seria a listagem de acessos/horários e objetos.

Gerenciamento de Contabilidade

Em resumo ele lida com os privilégios dos usuários da rede, bem como administra os custos da rede estabelecendo métricas para estabelecer o uso de recursos e serviços.

  • Evitar que um usuário ou grupo de usuários abuse de seus privilégios de acesso e monopolize a rede, em detrimento de outros usuários;
  • Evitar que usuários façam uso ineficiente da rede, assistindo-os na troca de procedimentos e garantindo a desempenho da rede;
  • Conhecer as atividades dos usuários com detalhes suficientes para planejar o crescimento da rede.

Um exemplo seria de indicar horários de maior demanda por determinados serviços.

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL).
Certificações que possuo: CompTIA Security+, EXIN EHF, MCSO, MCRM, ITIL v3.
Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão e Governança de TI, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense.

One Response to “Modelos Funcionais de Gerenciamento de Redes – OSI”

  1. mauro chaves neto disse:

    muito obrigado essas informações me ajudaram muito em meu curso de redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!