Mentiras no currículo podem ser reveladas

image_pdfimage_print

Você já informou dados falsos, melhorou ou omitiu informações em seu currículo para conseguir uma vaga?

Segundo Leonardo Rebitte, CEO da Currículo Autêntico, “de cada dez currículos que chegam às empresas, quatro possuem informações supervalorizadas e outros dois, dados falsos.”

O Curriculum Vitae é, geralmente, o primeiro item a ser avaliado pelo setor de recursos humanos das empresas, é nele que estão as informações essenciais para averiguar o quão ideal é o candidato para a vaga em aberto.

Mentir, valorizar e até mesmo omitir dados na hora da seleção pode desclassificar um bom concorrente ao cargo, pois durante o processo de seleção ele poderá ter que demonstrar conhecimentos que na verdade ele não adquiriu. Ou então, caso ele seja contratado, pode trazer consequências negativas futuramente e até mesmo ocasionar uma demissão, pois se foi empregado pelas qualificações que apresentou durante a seleção, uma hora ele terá que utilizá-las. Isso faz com o profissional perca a credibilidade diante da empresa e também diante do mercado de trabalho no geral.

Recentemente foi divulgado pelas mídias o motivo do afastamento do executivo-chefe do Yahoo!, Scott Thompson, que havia incluído em seu currículo uma graduação que ele não obtinha, a de ciência da computação no Stonehill College. Este não é o primeiro evento do tipo publicado pelas mídias, até mesmo a presidente Dilma Rousseff, na época em que era candidata, foi acusada de ter acrescentado créditos em seu currículo.

Para Leonardo, essas informações falsas também comprometem e retardam o processo de seleção para uma vaga, pois é necessário investigar o que está no curriculum vitae apresentado. Pensando nisso, ele e seu sócio Victor Fernandes fundaram a Currículo Autêntico, uma empresa que garante verificar a autenticidade das informações mencionadas nos currículos dos candidatos.

O serviço prestado pela empresa consiste na auditoria de títulos e competências dos documentos profissionais através de apurações detalhadas. O empresário explica que quando alguém se cadastra, precisa enviar as provas para chancelar as informações prestadas, ou seja, é o requerente que deve mandar o diploma, documentos formais e números de contatos para então “fazermos as ligações para as empresas, conversarmos com o RH, e verificarmos a autenticidade dos dados”, informa, deixando claro o cuidado em se esgotar todos os modos possíveis de constatação.

O CEO afirma que o selo de autenticidade não pode ser forjado, o que traz grande segurança para quem recebe um currículo com selo do serviço, pois cada requerente recebe um número exclusivo que pode ser consultado no site, portanto, mesmo que a pessoa leve o documento impresso ela não poderá alterar esta folha, pois o contratante pode fazer a consulta pelo site para averiguação, e então, só estarão disponíveis as informações auditadas e comprovadas como autênticas.

Leonardo também conta quais as mentiras mais contadas em currículos, e aponta em primeiro e segundo lugar a língua estrangeira e os cursos, respectivamente. “As pessoas dizem que falam inglês ou até mesmo outra língua, mas é muito fácil comprovar se isto é real ou não, apenas com o teste baseado no nível indicado já podemos avaliar o nível de fluência. Às vezes nem básico é e elas dizem que possuem um nível superior. Elas gostam também de dizer que fizeram cursos, mas geralmente estes cursos distribuem certificados que elas não possuem e então entramos em contato com a instituição de ensino para verificar”.

O empresário finaliza afirmando que este é um serviço não só para quem está desempregado, mas também para todos aqueles que pretendem valorizar seu currículo, pois o selo agrega credibilidade ao documento. E em agosto eles pretendem disponibilizar o serviço também para as empresas, facilitando o processo de seleção.

Fonte: Jornal dos Concursos

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!