Conceitos de Business Intelligence (BI)

image_pdfimage_print

Business intelligence (BI) é um termo de gerenciamento de negócios que se refere a aplicações e tecnologias empregadas para coletar, fornecer acesso e analisar dados e informações sobre as operações das empresas. Os sistemas de BI permitem que as empresas obtenham um conhecimento mais abrangente sobre os fatores que afetam os seus negócios, tais como métricas de vendas, produção, operações internas e eles podem contribuir para uma melhor tomada de decisões de negócios. Business Intelligence não deve ser confundido com Competitive Intelligence, que é um conceito de gerenciamento à parte.

As aplicações e tecnologias de BI podem ajudar as empresas a analisar o seguinte: tendências de transformação do mercado, alterações no comportamento de clientes e padrões de consumo, preferências de clientes, recursos das empresas e condições de mercado. O BI pode ser utilizado para ajudar analistas e gestores a determinar quais os ajustes que apresentam maior probabilidade de afetar as tendências.

No competitivo setor de atendimento ao cliente, as empresas têm que dispor de informações precisas e atualizadas sobre as preferências dos clientes, para que as empresas possam adaptar-se rapidamente à demanda em constante mutação. Os sistemas de BI permitem que as empresas coletem informações sobre as tendências do mercado e ofereçam produtos e serviços inovadores, antecipando as transformações das exigências dos clientes. As aplicações de BI também ajudam os executivos a manterem-se bem informados sobre as ações que os concorrentes da empresa estão empreendendo. Some-se a isto, o BI pode ajudar as empresas a compartilhar informações estratégicas com seus parceiros de negócios, como no caso do relacionamento com fornecedores (níveis de estoques, métricas de performance e outros dados da cadeia de abastecimento, por exemplo).

As ferramentas básicas de BI são: Data Warehouse, Data Mart, Data Mining, Ferramentas OLAP, Planilhas Eletrônicas, Database Marketing, CRM, Data Webhouse e Balanced Scorecard.

Sun Tzu em a Arte da Guerra salientou a importância de coletar e analisar informações. Sun Tzu afirmava que para ser bem-sucedido na guerra, o general deve ter pleno conhecimento de suas próprias forças e fraquezas, assim como total conhecimento das forças e fraquezas do inimigo. A falta de qualquer uma delas pode resultar na derrota.

Antes do início da Era da Informação, no final do século vinte, as empresas tinham que coletar dados de fontes não automatizadas. As empresas careciam de recursos de computação para analisar apropriadamente os dados, e como resultado as empresas freqüentemente tomavam decisões de negócios sobretudo com base na intuição.

Nas empresas modernas, os padrões mais exigentes, a automação e as tecnologias fizeram com que vastas quantidades de informações ficassem disponíveis. As tecnologias de data warehouse implementaram repositórios para armazenar estes dados. As ferramentas de ETL (Extract, Transoform, Load – extração, transformação, carga) e mais recentemente as ferramentas de EAI (Enterprise Application Integration – Integração de Aplicações Empresariais) aumentaram a velocidade de coleta de dados. As tecnologias OLAP de geração de relatórios permitiram uma geração acelerada de novos relatórios de análise de dados. Os sistemas de BI transformaram-se na arte de examinar grandes quantidades de dados, extraindo as informações pertinentes e transformando as informações em conhecimento com base no qual as decisões podem ser tomadas.

Em 1989, Howard Dresner, um Membro de Pesquisa do Gartner Group popularizou “BI” com um termo genérico, usado para descrever um conjunto de conceitos e métodos para aperfeiçoar a tomada de decisões de negócios utilizando sistemas de suporte baseados em fatos. Dresner deixou o Gartner em 2005 e entrou para a Hyperion Solutions como seu CSO (Chief Strategic Officer — Diretor de Estratégia).

No futuro próximo, as informações de negócios serão mais democratizadas e os usuários finais de toda a organização serão capazes de visualizar as informações de seu segmento em particular para avaliar a sua performance. No futuro, as exigências de recursos dos sistemas de BI irão aumentar da mesma forma que aumentarão as expectativas dos consumidores. Portanto, é imperativo que as empresas aumentem no mesmo ritmo, ou até mais rápido para continuarem competitivas.

Fonte: IBL

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!