Como estudar, trabalhar e passar em concurso

image_pdfimage_print
Wilson Granjeiro
Uma pergunta muito frequente que me fazem é sobre como conciliartrabalho e estudo para concurso público, além de, em muitos casos, estudos acadêmicos. Em síntese, atividades que podem ocupar a maior parte do dia.
Muita gente tem dificuldade para dividir o tempo e dar conta dessa empreitada – e sempre há quem desista no meio do caminho. É uma pena, pois não existe segredo para conseguir levá-la adiante com êxito. Também não há uma fórmula única que possa ser receitada para todo mundo. Cada caso é um caso. Todavia, algumas regras servem para todos e podem ajudar a superar as dificuldades quando se decide que é chegado o momento de encarar o desafio.
Extraio bons exemplos de meu dia a dia no Gran Cursos, onde convivo com milhares de homens e mulheres, alguns ainda muito jovens e outros já bem maduros. Em comum, todos conseguem enfrentar o desafio com sucesso. Acabam alcançando a tão sonhada aprovação sem deixar detrabalhar ou de fazer sua faculdade ao mesmo tempo em que dedicam algumas horas à preparação para as provas.
Para falar a verdade, essa é a situação da maioria dos alunos. Pouquíssimos são aqueles que não têm outra preocupação senão a de estudar para concurso público. Diria mesmo que eles são exceção: seja por terem condições de se manter durante algum tempo com algum tipo de renda que não dependa de um emprego formal; seja por conseguirem economizar o suficiente para se sustentar durante certo período sem trabalhar; seja por contarem com renda proveniente de algum patrimônio já existente; seja, ainda, como é muito comum para os mais jovens, graças ao suporte financeiro da família.
O mais comum, contudo, é conciliar estudos, nos cursos ou em casa, e trabalho, fundamental para poder manter a proposta de busca por um futuro melhor.
Como eu disse, não há uma regra única para todos. Cada um tem de encontrar a própria fórmula de sucesso. Falo por experiência própria, pois fui um estudante pobre.
Para conseguir levar adiante estudos, trabalho e preparação para concursos é preciso desenvolver algum tipo de esquema que permita uma boa divisão das horas que serão dedicadas a cada uma dessas atividades. Isso é realmente fundamental.
Para começar, é preciso saber escolher o concurso que melhor se encaixa nos planos para o futuro e decidir a preparação mais indicada para o caso. Feito isso, é necessário planejar a divisão do tempo racionalmente. Então, tudo transcorrerá mais fácil e naturalmente, transformando o que parecia impraticável em mera rotina de vida durante não mais do que alguns meses, até a aprovação.
Não recomendo a estratégia de estudar diariamente o absurdo de dez a 12 horas seguidas, pois o efeito será certamente contrário ao desejado. Não duvide: práticas como essa acabam em estresse e fracasso. O correto é reservar para as aulas no curso escolhido aquele tempinho que todos sempre temos disponível. Alunos não ficam mais do que quatro horas em sala de aula, pela manhã, tarde ou noite. Para completar a preparação, basta destinar mais algumas horas de estudo em casa, em qualquer tempo que sobre, para fixar as lições e fazer exercícios das matérias vistas em sala de aula.
De qualquer forma, independentemente da estratégia adotada, o que mais importa é que se tenha o concurso público realmente como um objetivo de vida. O que seria, aparentemente, um sacrifício, pode acabar se tornando extremamente prazeroso e gratificante. O tempo vai correr a seu favor. Até mesmo as manhãs e tardes de sábado e domingo em sala de aula, em vez de no clube ou no barzinho, e menos tempo com a família serão plenamente compensados e recompensados quando, finalmente, você se tornar detentor de um FELIZ CARGO NOVO!

J. W. Granjeiro é Diretor-Presidente do Gran Cursos e coordenador do Movimento pela Moralização dos Concursos (MMC). www.professorgranjeiro.com. Twitter: @jwgranjeiro.

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!