Business Intelligence é próximo passo de programas de BPM

image_pdfimage_print

As organizações estão estruturando suas operações comerciais de forma cada vez mais inteligente por meio de processos de integração de aplicações de análise, tecnologias e mobilidade. Essa é a conclusão de um estudo realizado pelo instituto de pesquisas Gartner, que destaca ainda o conceito revolucionário de “operações de negócios inteligentes” (IBO), que aparece como o próximo estágio no desenvolvimento de programas de gerenciamento de processos de negócios (BPM).

A próxima geração de ferramentas para administrar processos de negócios terá de ir além da economia de custos e aumento da eficiência, tornando-se mais flexível diante da dinâmica do mercado em constante mudança e pela demanda crescente dos clientes.

“As operações dos negócios do futuro irão integrar inteligência em tempo real”, diz Janelle Hill, vice-presidente e analista do Gartner. “Isso vai exigir uma nova abordagem de IBO. Um estilo de trabalhar com análise em tempo real com tudo integrado às atividades de transações ou os livros de contabilidade que são executados na empresa, por exemplo”, acrescenta.

Assim, a integração da análise de processos de negócios, em contraste com as antigas abordagens que separavam o trabalho analítico do transacional, vai ajudar a aprimorar e a agilizar as tomadas de decisão, orientando, assim, a empresa para melhores resultados.

“O impacto da integração de análise em tempo real com as operações empresariais é óbvia para as pessoas de negócios, porque muda a forma como elas executam seu trabalho”, conclui a analista.

Para atender às necessidades do IBO, o mercado está evoluindo para a próxima geração de Business Process Management Suites (iBPMS). Ao incorporar mais recursos de análise e outras tecnologias, como processamento de eventos, mídias sociais e dispositivos móveis, novos iBPMS possibilitarão uma visão mais consciente da situação da empresa em tempo real e, com ele, a capacidade de adaptar as respostas de forma adequada diante de ameaças e oportunidades.

Tendências globais contribuem para o crescimento da abordagem para IBO, aponta o Gartner. Elas incluem o reconhecimento crescente pelas empresas sobre o potencial de padrões de interação social em suas cadeias de valor, a necessidade de aumentar a produtividade dos profissionais e o movimento em direção ao Big Data e às análises em memória.

Os principais inibidores do crescimento desse mercado são o pequeno número de organizações com maturidade em BPM suficiente para aplicar essas tecnologias sofisticadas e o conhecimento sobre a tecnologia.

No entanto, “as organizações não devem selecionar um fornecedor só porque iBPMS representam a próxima geração de BPM”, observa Janelle. “Companhias que desejam promover a maturidade de BPM e melhorar os resultados dos negócios por meio da otimização de processos devem considerar investir em iBPMS”, finaliza.

Fonte: Computer World

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!