Botnet ZeroAccess Escraviza Milhões de Computadores

image_pdfimage_print

O rootkit ZeroAccess, há muito tempo, vem espionando usuários infectados, escondendo-se de soluções antivírus instaladas nos sistemas operacionais e tentando, de todas as maneiras, fazer com que essas soluções não surtam efeito, redirecionando pesquisas online de usuários para páginas maliciosas, onde há a indução de um download adicional de malware, aguardando os comandos enviados pelos cibercriminosos.

Os computadores comprometidos são escravizados em um botnet peer-to-peer, que tem crescido lentamente ao longo dos anos e agora conta com cerca de um milhão de PCs ativos infectados. Esse número é enorme, preocupante, mas quando comparado com os nove milhões de computadores que tinham a versão mais recente do rootkit instalado em um determinado ponto, parece que a situação não é tão grave assim. Os maiores números de máquinas infectadas foram previsivelmente vistos nos EUA, no Canadá e na Europa Ocidental,  embora não haja, aparentemente, nenhum país no mundo que não tenha pelo menos um computador infectado. 

Fonte: Under-Linux

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!