7 táticas para mostrar ao recrutador que você pode ser chefe

image_pdfimage_print

São Paulo – A oportunidade profissional em questão é para um cargo de chefia e pressupõe que você gerencie uma equipe. Você se sente preparado para encarar o desafio, mas seu currículo não traz prévia experiência como chefe.

É possível mostrar seu potencial de liderança durante a entrevista e fisgar o recrutador? Na opinião de três especialistas consultadas é, sim, possível.

No entanto, elas são unânimes: não adianta elencar habilidades e qualidades, você tem que trazer exemplos que confirmem que você é a pessoa indicada para o cargo. “É preciso mostrar a competência pelo exemplo”, diz Cristiane Ribas, consultora da De Bernt Entschev Human Capital.

“Se o profissional é chamado para a entrevista e sabe que no currículo não tem essa experiência, ele tem que demonstrar que teve formação profissional pra isso e trazer algo que exemplifique”, diz Mariana Boner, diretora de RH da Globalweb Corp. “Sempre tem que trazer exemplos”, concorda Analice Trevilato gerente de RH da Gafisa. A seguir confira algumas estratégias para conseguir o primeiro cargo de chefia da sua vida:

1 – Postura deve condizer com o cargo – Segurança e assertividade são palavras de ordem para quem disputa um cargo de liderança, na opinião da diretora de RH da Globalweb Corp. “A pessoa tem que chegar a entrevista muito segura do que ela quer”, explica.

De acordo com ela, não há espaço para quem titubeia nessa hora. “É uma responsabilidade enorme assumir um cargo de líder”, lembra Mariana. A diretora de RH espera que o candidato tome a inciativa, nesse momento da entrevista. “Eu espero que a pessoa tenha atitude. Deve chegar com o seguinte pensamento: quero essa posição vou provar porque mereço essa função”, diz.

2 – Relate experiência em grupos de estudo – A preparação acadêmica conta e muito na hora de demonstrar que você está pronto para assumir a cadeira de chefe. “Quem quer atingir uma posição de liderança precisa estudar muito, se especializar”, diz Cristiane.

|quebra|

“A gente leva em consideração o envolvimento da pessoa não só no ambiente de trabalho, como também em outros locais, como grupos de estudo e trabalhos em grupo”, diz Analice.

Por isso, se você já liderou colegas durante a sua formação acadêmica, mostre isso ao recrutador, dê exemplos de trabalhos em grupo em que você se destacou entre os demais.

3 – Mostre exemplos de liderança informal no trabalho – “Mesmo não tendo a experiência, é possível apontar a tendência para ser líder”, diz Cristiane. Você pode nunca ter sido chefe de ninguém, mas mesmo assim pode já ter sido um líder informal no trabalho. “Na equipe em que trabalhou, o profissional pode ter sido um líder, em quem as pessoas confiam e vinham consultar”, diz Cristiane.

Se você era referência para seus colegas de trabalho, conte ao entrevistador em quais circunstâncias você acabou assumindo essa posição. Pode ser por conta de ter mais experiência naquela atividade ou mais habilidade e paciência em ensinar os novatos.

“Ele pode ter coordenado atividades. É aquela pessoa que se disponibiliza a solucionar dúvidas quando elas aparecem, é quem dá suporte aos colegas e, muitas vezes, isso ocorre de maneira informal”, diz Mariana. Lembre-se: tudo isso demonstra o seu potencial.

4 – Proximidade com um ex-chefe é um ponto a ser destacado – É possível aprender bastante a partir da observação, segundo as especialistas. “Quando o profissional relata que convivia muito com o chefe, naturalmente ele observou a maneira de conduzir do gestor”, diz Mariana.

Ou seja, ter sido o “braço direito” do seu ex-chefe vai demonstrar que você teve contato direto com a gestão e sabe como funcionam as coisas.

5 – Lembre-se de conflitos que você teve que gerenciar – Uma das perguntas mais frequentes nas entrevistas de emprego versa sobre a habilidade em gerenciamento de conflitos. E esta é uma das competências demandadas de um líder.

|quebra|

Portanto, tenha em mente exemplos de conflitos gerenciados por você. “Os exemplos não necessariamente precisam ser na vida profissional”, diz Cristiane.

6 – Mostre que você sabe aonde quer chegar – Além de ser um dos aspectos que encantam os recrutadores, o planejamento de carreira conta a favor também na hora de mostrar seu potencial para assumir uma posição de chefia.

Isso porque você consegue mostrar que sabe aonde quer chegar e o que tem que ser feito para atingir este objetivo, na opinião de Analice. “É um diferencial, contanto que o plano seja de um crescimento de carreira responsável e sustentável, respeitando os ciclos de cada função”, explica.

7 – Atente ao discurso e fuja de contradições – De nada adianta chegar com um discurso pronto se o que você está falando não combina com o seu comportamento e muito menos com a sua trajetória profissional.

“Uma questão importante é tomar cuidado para não exagerar no discurso porque a gente percebe rapidamente as contradições entre fala, comportamento e currículo”, explica a especialista.

A dica é ser o mais transparente possível. “O candidato precisa ser verdadeiro e dizer também o que ele ainda não sabe fazer, mas pode aprender”, diz Mariana.

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!