5 mitos sobre como pedir aumento de salário

image_pdfimage_print

São Paulo – Pedir um aumento salarial para o seu chefe pode até dar um frio imenso na barriga, mas, segundo pesquisa da Robert Half, pode ser uma estratégia eficaz. De acordo com o levantamento, 70% dos profissionais que se valeram desta tática tiveram seu pedido aceito.

Mesmo assim, o tema ainda é um tabu entre os brasileiros. Segundo pesquisa, quase metade dos entrevistados nunca pediu um aumento de salário. Para eles é relegada a atitude de esperar pela boa vontade da chefia.

Na teoria, até é melhor esperar que a empresa reconheça seus méritos. Mas, na vida real, nem sempre é assim. “Às vezes, por causa da correria, o chefe acha que está tudo bem. Se você não falar, ele nunca vai saber que as expectativas não estão alinhadas”, diz Mário Custódio, gerente de recrutamento da Robert Half.

1 – Será o fim da minha reputação – “As pessoas têm medo de que o pedido seja mal interpretado e possa gerar um desgaste no relacionamento com o chefe e na imagem dela”, afirma Mário Custódio, gerente de recrutamento da Robert Half. No entanto, segundo ele, se você realmente é digno de um salário mais elevado, não há porque temer este risco.

Neste ponto, segundo o especialista, é essencial ter argumentos claros e consistentes sobre porque você merece o aumento. Sem isso nas mãos, realmente, não há condições de requerer isso para o chefe.

2 – Mereço um aumento quando preciso resolver um problema pessoal – Erro crasso chegar para o chefe com o pedido de aumento em mãos e, na boca, o discurso de que precisa de mais dinheiro para solucionar problemas pessoais como pagar uma dívida, comprar um apartamento ou arcar com os custos da educação do filho.

“O que acontece na vida pessoal de cada um não diz respeito ao que ele merece em termos de remuneração”, afirma Custódio. “Para conseguir um aumento, você tem que superar expectativas”.

3 – Estou fazendo tudo o que me pedem, logo, mereço um aumento – Essa questão leva a outro ponto. Seguir seu “job description” e fazer tudo o que esperam que você faça não é requisito para ter um aumento salarial. Exceto nos casos de dissídio coletivo, só vale ganhar mais quem apresenta mais.

“Fazer apenas as atividades básicas é a sua obrigação. O que você fez de diferente para merecer um aumento?”, diz o especialista. Uma dica para a resposta: expectativas superadas podem ser uma excelente justificativa para pleitear alguns reais a mais no fim do mês.

4 – Só consigo um aumento se receber uma proposta de emprego de outra empresa – Barganhar uma contraproposta não é a melhor solução, afirma o especialista. Além do risco de queimar sua reputação com a empresa que iria te contratar, no longo prazo, esta prática pode minar sua imagem dentro da companhia atual.

5 – Meu colega ganha mais do que eu, logo, mereço um aumento – A grama do vizinho ao lado não é, necessariamente, mais verde que a sua. Por isso, basear-se nos ganhos de um colega para pedir um aumento não é uma boa estratégia para alicerçar sua reinvindicação. Segundo Custódio, qualquer tipo de comparação não é válido. “A pessoa até pode ter uma carga horária de trabalho menor que a sua, mas talvez ela seja mais produtiva ou tenha um outro escopo de trabalho”, diz.

Fonte: INFO

Sou bacharel em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (Alagoas), especialista em Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação pela Univ. Gama Filho (UGF) e pós-graduando em Gestão da Segurança da Informação pela Univ. do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Tenho interesse por todas as áreas da informática, mas em especial em Gestão, Segurança da Informação, Ethical Hacking e Perícia Forense. Sempre disposto a receber sugestões de assuntos para criar uma postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer ficar atualizado?

Inscreva-se em minha newsletter e seja notificado quando eu publicar novos artigos de graça!